domingo, 31 de agosto de 2008

Curtas


Na Sala

A janela me chama. O suicídio me aguarda. Vou sair e não volto mais.

- Para de falar. Porque não se cala? Engula sua saliva e engasgue. Morra. Engasgue e morra.

Um bem pra mim, é um bem pra todos. Será que posso me agüentar com esse peso as costas? Se não posso com ele, iremos morrer, eu e ele. Eu e o peso. Assim a minha queda será mais rápida, e quem sabe menos dolorida.

A janela me chama, o vôo me apraz. Minhas idéias me consomem. Não sou o que ainda posso ser, e eu posso ser o que quiser, como eu detesto isso. Vácuo orgânico, espírito distante. A janela me chama.

Como é lindo o entardecer.


Imagem de Salvador Dali; Nude on the Plain of Rosas, 1942

3 comentários:

Ailatan Do Contrario disse...

Como é lindo o entardecer...

sublime profundeza...

bjo

sweetsilent disse...

Não consegui visualizar mto bem não, espero que vc não escreva qualquer coisa pra postar pq é dia de postar,sentimentos êfemeros de bobeira.A espera de um novo classico da literatura brasileira como Dor nas costas,Ensaio circenses e por ae...ou a primeira morte do amor, pq a segunda ...


enfim...semanas tumultuadas pouca produção literaria eu entendo mas não perdoo.


=*

sweetsilent disse...

minha opinião não é fixa...