domingo, 4 de janeiro de 2009

Curtas


A vi.


Entrei no bar e a vi. Não sei como pude assim de primeira bater meus olhos com os dela, mas sei que quando a vi ela também me via. Tremi. Estava com uns amigos, entretanto depois daquele momento não estava mais entre eles, flutuava em meus próprios desejos. Seus olhos negros mesmo na escuridão me acertaram. E que porrada eu levei. Sua boca levemente molhada entre um gole e outro, de alguma bebida que eu não sei dizer qual, me seduziam. E por mais que me chamem de mentiroso, confesso que só queria saber seu nome. Como sonhar com alguém que não se sabe o nome? Sentado, na mesa com eles não conseguia tirá-la da cabeça. Como detesto as mulheres. Eu a olhava e ela me olhava, mas alguma coisa dentro de mim dizia que se eu fosse até lá e puxasse qualquer tipo de assunto ouviria um “hoje não”. Talvez fosse pelo meu histórico. Mas o que realmente me irrita é que só tem um jeito de se descobrir isso. Pedi uma cerveja, a minha quarta da noite, meu numero da sorte, olhei novamente para o balcão que era onde ela estava. Que desilusão tive quando não a vi mais. Ela tinha ido embora. De ímpeto levantei e perguntei ao garçon que fica atrás do balcão se a moça havia fechado a conta, ele me disse que sim. Sai. Na rua não a vi. Havia perdido ela. Mas como se perde alguém que não se conhece? Não sei. Porém era esse o sentimento que me assolava a alma.


Não mais a vi.


Imagem deWilliam-Adolphe Bouguere

4 comentários:

sweetsilent disse...

"As grandes paixões, aquelas que chegam de repente, sempre trazem consigo as suspeitas."
(Miguel de Cervantes)



Apaixonar se é mover a alma, mesmo que por uma desconhecida.Mesmo que por minutos.E movimento é vida.

Ailatan Do Contrario disse...

"Paixão é uma infinidade de ilusões que serve de analgésico para a alma. As paixões são como ventanias que enfurnam as velas dos navios, fazendo-os navegar; outras vezes podem fazê-los naufragar, mas se não fossem elas, não haveriam viagens nem aventuras nem novas descobertas." (Voltaire)

é ela q move a gente!!
Os meus melhores escritos foram inspirados por ela, de um jeito bom ou ruim!

Bjooo

Mayara Bandeira disse...

"Paixão é, por origem, doença" (Achei pelo google, e tal)


apaixonar-se é mover-se. para o fundo do poço. sem fim.

sweetsilent disse...

ironia mata hein...
rs