quarta-feira, 14 de maio de 2008

Curtas


Deitado na cama abria e fechava os olhos, a estante que eu sabia se encontrar na minha frente não era vista por meu olho ou então não era repassada pro meu cérebro, só você me aparecia, eu só tinha você pela frente. Não sei se o fato de acabar de acordar influenciou-me de alguma forma, e se ter sonhado com você fez com que agora, estando acordado, o sonho continuasse, não sei, mais que eu te via era inegável. Ouvi o barulho de chave na porta e uma mulher que te chamava pelo nome, você pareceu não pensar duas vezes, me deu um último carinho e se foi. Voltei a dormir pra ver se ao menos em sonho te reencontraria.

Imagem de Gustave Courbet

2 comentários:

Ailatan Do Contrario disse...

Sonhar...
ótima opção!

bj

sweetsilent disse...

''Abriu os olhos e não quis se levantar.
Abri os olhos e não quis me levantar. Minhas costas doíam, e a vontade de permanecer naquele instante imóvel me pareciam a mais confortável possível.''



''Deitado na cama abria e fechava os olhos
Voltei a dormir pra ver se ao menos em sonho te reencontraria.''


Dois momentos que se contrapõe,talvez de um mesmo personagem ou apenas comuns de um mesmo blog.Adorooo(fato) de sua literatura de abertura e fechar de olhos e sonhos.