quarta-feira, 11 de junho de 2008

Curtas



Beleza pura e despida, beleza nua mesmo que vestida. Beleza profunda da razoabilidade de um olhar. Beleza escultural da particularidade de uma mão. Beleza refletida na textura dos contornos em suas dobras. Beleza agressiva do cadáver que repousa sob a flor. Beleza da tez branca de marcar ao toque. Beleza dos cabelos presos não pela força da faixa mais pela delicadeza da flor. Beleza labial de uma boca que jamais dirá uma só palavra. Beleza, gozo, prazer, estética.

Arte.

Imagem de Sir Lawrence Alma-Tadema (1836-1912)

3 comentários:

sweetsilent disse...

tudo é arte,mas nem tudo é belo.
E de fato a beleza esta nas pequenas coisas que não estão nem sempre explicitas,beleza é gestual e relativa,me arrisco até dizer que beleza é paixão, pelas coisas simplistas.

ps:BELO curta,inspirado.

sweetsilent disse...

ps ²: nem só de beleza vive o homen....

Ailatan Do Contrario disse...

"A beleza está nos olhos de quem vê"

Compartilhando surrealidades!
rsrs